23 de novembro de 2016

Dica de livro: Utopias de nós desenhadas a sós


‪#‎DicaDeLivroDoEspelho

Ana Luiza Pinheiro Flauzina é doutora em Direito pela American University, Washington DC, e Pós-doutora pelo Departamento de Estudos Africanos e da Diáspora Africana da UT Austin, Texas.
Em seu primeiro livro, lançado em 2008, Corpo negro caído no chão: o sistema penal e o projeto genocida do Estado Brasileiro, acentua os dilemas da população negra frente a um sistema penal comprometido com o extermínio e o racismo no país.


Agora, em Utopias de Nós Desenhadas a Sós, a autora nos apresenta uma nova faceta, valendo-se de linguagem literária para construir uma narrativa embebida nos preceitos do feminismo negro



Foto: Brado Negro

19 de novembro de 2016

Programa Espelho nesta segunda às 21h30

‪#‎SãoPauloInvisivelNoEspelho

16 de novembro de 2016

Dica de livro: O caderno de rimas do João


‪#‎DicaDeLivroDoEspelho

Sinopse
O menino João encanta os leitores com rimas espontâneas e temáticas diversas. Ele nos apresenta, de um jeito divertido, os assuntos de um modo mais colorido. Além do texto escrito por Lázaro Ramos, O livro conta com as ilustrações do renomado Mauricio Negro. Uma combinação que só podia dar certo! Venha você também se encantar com as rimas do João!

Serviço:
Auto(a): Lázaro Ramos
Editora:Pallas

12 de novembro de 2016

Programa Espelho nesta segunda às 21h30

#‎PartoHumanizadoNoEspelho

9 de novembro de 2016

Dica de livro: Um grão de trigo



‪#‎DicaDoEspelho

Sinopse
Publicado em 1967, este romance magistral trata do difícil processo de independência do Quênia, e das dúvidas e lealdades que cada um leva consigo. Mugo é um homem solitário, tido como herói pelos habitantes da aldeia de Thabai. Ele atuou ao lado de Kihika, mártir da luta contra o domínio inglês e, durante o tempo em que ficou preso, nunca delatou seus companheiros, nem mesmo sob tortura. Com a chegada do dia da independência, ex-ativistas planejam expor e executar o suposto traidor que levou Kihika à morte. Sombras começam então a pairar sobre todos. Um grão de trigo narra eventos marcantes da história africana, com personagens humanos, hesitantes e passionais, mas capazes de grandes feitos.

Serviço:
Editora: Alfaguara Brasil


Autor(a): Negugi Wa Thiongo

5 de novembro de 2016

Programa Espelho nesta segunda às 21h30

‪#‎MercadoLiterárioNoEspelho

2 de novembro de 2016

Dica de livro: Olhos d'água


‪#‎DicaDeLivroDoEspelho

Em Olhos d’água Conceição Evaristo ajusta o foco de seu interesse na população afro-brasileira abordando, sem meias palavras, a pobreza e a violência urbana que a acometem.

Sem sentimentalismos, mas sempre incorporando a tessitura poética à ficção, seus contos apresentam uma significativa galeria de mulheres: Ana Davenga, a mendiga Duzu-Querença, Natalina, Luamanda, Cida, a menina Zaíta. Ou serão todas a mesma mulher, captada e recriada no caleidoscópio da literatura em variados instantâneos da vida?Elas diferem em idade e em conjunturas de experiências, mas compartilham da mesma vida de ferro, equilibrando-se na “frágil vara” que, lemos no conto “O Cooper de Cida”, é a “corda bamba do tempo”.
Em Olhos d’água estão presentes mães, muitas mães. E também filhas, avós, amantes, homens e mulheres – todos evocados em seus vínculos e dilemas sociais, sexuais, existenciais, numa pluralidade e vulnerabilidade que constituem a humana condição. Sem quaisquer idealizações, são aqui recriadas com firmeza e talento as duras condições enfrentadas pela comunidade afro-brasileira.
Conceição Evaristo é mestra em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, e doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense. Suas obras, em especial o romance Ponciá Vicêncio, de 2003, abordam temas como a discriminação racial de gênero e de classe. A obra foi traduzida para o inglês e publicada nos Estados Unidos em 2007.
Fonte: Editora Pallas

29 de outubro de 2016

Programa Espelho nesta segunda às 21h30


‪#‎VirandoJogoNoEspelho
#EsporteNoEspelho
#BatalhaNoEspelho
#SuperaçãoNoEspelho

26 de outubro de 2016

Dica de livro: Dicionário do samba

#‎DicaDeLivroDoEspelho
Primeiro dicionário sobre a história do samba no Brasil. Expressão da cultura marginal carioca do início do século XX, o samba resistiu a décadas de racismo e preconceito estético, e se tornou parte inextrincável da identidade nacional brasileira. Nesta obra de referência pioneira, Nei Lopes e Luiz Antonio Simas inscrevem o valor da negritude e da história dos negros na criação e na fixação do samba, e a ambígua inserção dessa cultura musical na sociedade de consumo.

Mais do que apenas descrever conceitos, neste importante dicionário os autores reconstroem a memória cultural de nosso país. Os verbetes organizam a trama que compõe o enredo dessa narrativa: a repressão explícita dos primeiros tempos; as escolas de samba, os pagodes e rodas como polos de resistência; a distribuição geográfica desses espaços; o samba como gênero de música popular, com seus múltiplos e diversos subgêneros e estilos e suas diferenças regionais. E, principalmente, destacam os nomes fundamentais que fizeram essa história: compositores, instrumentistas, regentes, cantores, dançarinos, cenógrafos, diretores, entre outros.

Autor (s): autor: Luiz Antonio Simas e Nei Lopes
Fonte: Livraria da Travessa

22 de outubro de 2016

O melhor da temporada nesta segunda às 21h30


‪#‎ProtagonismoMulheresDoCarnaval