21 de outubro de 2017

O melhor da temporada nesta segunda às 21h30

#IzaNoEspelho

18 de outubro de 2017

#DicaDoEspelho



Neste volume, a multiartista Elisa Lucinda reúne em dois livros – Jardim das cartas e O livro do desejo – poemas escritos nos últimos onze anos em que ficou sem publicar poesia. Com a delicadeza, a sensualidade, a inteligência e o humor que marcam a sua criação artística, os versos deste Vozes guardadas revelam amores contidos e outros obscenos, um mundo vasto de espantos, lágrimas, risos e paixões. Ao entregar ao público mais uma leva das “multidões de vozes” que a habitam, a poeta se despede dessas vozes guardadas para dividi-las com todos, fazendo delas nossas próprias vozes. Penetrar no universo dos poemas de Elisa Lucinda exige estancar o tempo e a correria da vida: um delicioso e irrecusável convite.

14 de outubro de 2017

O melhor da temporada nesta segunda às 12h30

#JesuítaBarbosaNoEspelho

11 de outubro de 2017

#DicaDoEspelho



Carolina Maria de Jesus foi um dos grandes fenômenos literários do Brasil nos anos 1960. Seu livro de estreia, Quarto de Despejo, ficou no topo da lista de mais vendidos e foi publicado em mais de 13 países. Negra, pobre, moradora da favela do Canindé, zona norte de São Paulo, e mãe de três, Carolina narrava no livro seu cotidiano na favela. Foi descoberta pelo jornalista Audálio Dantas, que a ajudou a publicar o trabalho.

A história de luta, fama e declínio de umas das mais marcantes vozes femininas da literatura brasileira está em Carolina, biografia em quadrinhos de João Pinheiro e Sirlene Barbosa. O livro narra sua infância pobre em Minas Gerais, sua vida sofrida em São Paulo, a fama, as ilusões, as decepções e o esquecimento.


Fonte: Livraria da Travessa

7 de outubro de 2017

O melhor da temporada nesta segunda às 21h30


#LeandraLealNoEspelho

4 de outubro de 2017

#DicaDoEspelho




Sinopse:
Era uma vez uma linda princesa… Era uma vez um príncipe encantado que vivia num lindo castelo… Assim começa a maioria dos contos de fadas clássicos, que alimentam a fantasia infantil geração após geração. Porém, pelo fato de seus criadores serem europeus, desde as primeiras publicações no Brasil, estabeleceu-se o pressuposto dos personagens brancos. Já nas capas e ilustrações, que constituem o primeiro elemento de aproximação entre a criança e o livro, entrevemos a entrada num universo que privilegia esse segmento étnico e, a partir daí, as próprias escolas que adoram esses livros integram e perpetuam essa preponderância, que afeta diretamente a autoestima das crianças não-brancas. Mas… e se Perrault, Andersen e Grimm tivessem nascido no Brasil? Como seriam os seus contos? É sob essa perspectiva que Ronaldo Simões Coelho e Cristina Agostinho, com sua larga vivência na literatura infantil, recontam essas histórias, ambientando-as nas diversas regiões do nosso país, transformando personagens que nada têm de brasileiros em seres com nosso rosto e nossa pele, enfrentando monstros e bruxas do nosso imaginário cultural. Ler os livros desta coleção é reimaginar a fantasia dentro da fantasia, sem perder o encantamento da tradição.

Serviço:
Autor (s): Ronaldo Simões e Maria Cristina Agostinho


Editora Mazza

30 de setembro de 2017

O melhor da temporada nesta segunda às 21h30

#LinikerNoEspelho

27 de setembro de 2017

#DicaDoEspelho


Autor: Edson Lopes Cardoso
Editora Brado Negro

23 de setembro de 2017

O melhor da temporada nesta segunda às 21h30

#JoséMarianoBeltrameNoEspelho

20 de setembro de 2017

#DicaDoEspelho



Noémia de Sousa (1926-2002), conhecida como “Mãe dos poetas moçambicanos”, é autora de densa obra poética, que representa a resistência da mulher africana. Seu único livro, Sangue negro, é composto por 46 poemas, escritos entre 1948 e 1951. A edição brasileira da Editora Kapulana (2016) mantém a estrutura original das edições moçambicanas (2001 e 2011) com as seguintes seções: “Nossa Voz”, “Biografia”, “Munhuana 1951”, “Livro de João”, “Sangue Negro” e “Dispersos”. A presente edição conta, ainda, com magníficas ilustrações da brasileira Mariana Fujisawa, prefácio da Profa. Dra. Carmen Tindó, estudos de Fátima Mendonça, Francisco Noa e Nelson Saúte, além de depoimentos de amigos, companheiros, leitores apaixonados pela obra de Noémia de Sousa.

Fonte: Livraria da Travessa