18 de fevereiro de 2017

O melhor da temporada nesta segunda às 21h30

#GutiFragaNoEspelho

15 de fevereiro de 2017

Dica de livro: A ilha da chuva e do vento


‪#‎DicaDeLivroDoEspelho
A chuva e o vento do título sugerem a brisa e as tempestades que desabam sobre os ombros da heroína, Télumée Milagre, uma negra de Guadalupe. Na primeira parte do livro ela conta sua vida, narrando as batalhas de três gerações de mulheres a partir da bisavó Minerve, uma ex-escrava. Jovem, Télumée trabalha para os brancos e depois junta-se ao negro Elie, paixão da infância. É feliz e infeliz até a loucura. Depois da morte da avó, por quem foi criada, muda-se, trabalha nos canaviais e junta-se a Amboise, negro que, por ser combativo, é aniquilado. Enfim, ela se toma uma negra que não se deixa embaraçar pela vida, como sua avó, com quem aprendera a navegar através, conservando-se enraizada à terra e amando viver. Já anciã, Télumée contempla, tranquila, de seu jardim, as modificações que seu século introduziu.

Surpreendente e belo, o romance é escrito numa linguagem ritmada e poética. Marcante a cada frase, as imagens coloridas impregnadas de aromas de ervas desenham uma paisagem do Caribe que os turistas nunca viram. Uma paisagem onde, não obstante a desesperança imposta pela pobreza e pelo racismo, os homens e as mulheres se apaixonam, defendem-se das forças da destruição e recriam o mundo a seu modo e segundo sua tradição.

Por Norma Telles 


Texto retirado na íntegra daqui

11 de fevereiro de 2017

O melhor da temporada nesta segunda às 21h30


#AdeliaSampaioNoEspelho

8 de fevereiro de 2017

Dica de livro: Um grão de trigo

‪#‎DicaDeLivroDoEspelho

Publicado em 1967, este romance magistral trata do difícil processo de independência do Quênia, e das dúvidas e lealdades que cada um leva consigo. Mugo é um homem solitário, tido como herói pelos habitantes da aldeia de Thabai. Ele atuou ao lado de Kihika, mártir da luta contra o domínio inglês e, durante o tempo em que ficou preso, nunca delatou seus companheiros, nem mesmo sob tortura. Com a chegada do dia da independência, ex-ativistas planejam expor e executar o suposto traidor que levou Kihika à morte. Sombras começam então a pairar sobre todos. Um grão de trigo narra eventos marcantes da história africana, com personagens humanos, hesitantes e passionais, mas capazes de grandes feitos.


Editora: Alfaguara Brasil
Autor(a): Negugi Wa Thiongo

4 de fevereiro de 2017

O melhor da temporada nesta segunda às 21h30

#HumbertoAdamiNoEspelho

1 de fevereiro de 2017

Dica de livro: O ensino de filosofia e a Lei 10.639

‪#‎DicaDeLivroDoEspelho
A filosofia é privativa da cultura ocidental ou é uma criação do pensamento humano em geral?
As culturas africanas e afrodiaspóricas são relevantes para o entendimento da filosofia?

Existe filosofia africana e/ou filosofia afro-brasileira? Em caso afirmativo, como elas podem contribuir para o entendimento das relações étnico-raciais?

Como o(a) professor(a) pode incluir a filosofia africana e a afrodiaspórica no currículo de Filosofia do ensino médio?

Como formar um(a) professor(a) de Filosofia capaz de fazer essa conexão?

Estas são algumas das questões que o professor Renato Noguera discute nesta obra, que contém roteiros de reflexão, referências a autores fundamentais e propostas curriculares práticas.

Fonte: Pallas Editora

28 de janeiro de 2017

O melhor da temporada nesta segunda às 21h30

#GuelArraesNoEspelho

25 de janeiro de 2017

Dica de livro: Circo de pulgas


‪#‎DicaDeLivroDoEspelho
O novo livro do autor traz contos onde personagens surgem e ressurgem em histórias díspares, se cruzando num  Rio de Janeiro caótico, com suas vielas, praias, becos e favelas. As tramas de “Circo de Pulgas” surgiram em momentos distintos, no entanto, ao serem reunidas formaram uma antologia que nos remete a um mosaico único, podendo-se incluir os primeiros contos escritos pelo jovem Manto Costa (‘Treze Copos’ e ‘O círculo’). Conduzido por uma personagem que ora nos lembra as desventuras dos heróis desvalidos da Beat Generation para logo depois nos remeter aos narradores

clássicos, “Circo de Pulgas” nos fala da desordem, das alegrias, dos amores e do caos da vida de uma população que vive à margem do Rio de Janeiro dos cartões postais.

Fonte: Editora Pallas

21 de janeiro de 2017

O melhor da temporada nesta segunda às 21h30

#EricaNunesNoEspelho

18 de janeiro de 2017

Dica de livro: Angela Maria a Eterna cantora do Brasil

‪#‎DicaDeLivroDoEspelho
É impossível contar a história da música brasileira e do próprio país sem mencionar o nome de Angela Maria. Sua popularidade assombrosa a fez colecionar recordes ao longo da vida: milhares de discos vendidos, mais de cinquenta canções em parada de sucessos, centenas de troféus, mais de 250 capas de revistas, um sem-número de críticas semanalmente na imprensa, e o próprio tempo de carreira – cerca de 65 anos ininterruptos gravando e se apresentando com casa cheia.

Mas, até que se tornasse a cantora mais popular do Brasil e o “maior salário do rádio” de seu tempo, Angela Maria enfrentou uma infância miserável e uma terrível resistência dos pais religiosos. Depois, já famosa, foi do céu ao inferno em sua vida pessoal, ludibriada por maridos-empresários. Entretanto, com uma incrível capacidade de superação, sobreviveu a tudo, inclusive aos mais diversos modismos musicais, tornando-se um mito da cultura nacional e influenciando inúmeros intérpretes.

Neste seu novo grande trabalho de pesquisa e narrativa biográfica, Rodrigo Faour nos apresenta em detalhes a impressionante trajetória desta grande cantora.

Fonte: Travessa