15 de junho de 2009

Programa Espelho nesta segunda às 21h30





O Programa Espelho convida você para entrar em um universo ainda pouco explorado, o da Saúde Mental. O programa desta semana é apenas o começo de uma trilogia que irá levar você a percorrer vários aspectos da mente humana e assim se entender um pouco mais.

Para começar a Triologia da Mente, Lázaro Ramos e a Sandra Almada foram até o Instituto Oriaperê que desenvolve o projeto Tecendo Memórias Futuras que mostra o quanto a nossa memória explica muito do que somos hoje e como, através dela, podemos ajudar os outros.

Explicações, orientações e curiosidades sobre a mente. Pronto para desvendar a sua?



(...)

“Eu quero é mais saúde” – como anda e quem cuida da saúde psíquica e emocional da população negra?

O Espelho já exibiu uma entrevista com especialistas da área médica que conversaram sobre as principais doenças do corpo, digamos assim, que mais acontecem com os afro-brasileiros. Anemia falciforme e hipertensão estão entre elas.

O programa desta semana será dedicado a luta dos afrodescendentes pela busca da saúde emocional e psíquica da população numa sociedade em que as relações inter-racias andam tirando o sossego e adoecendo muita gente. Então teremos uma TRILOGIA DA MENTE onde a cada programa falaremos um pouco sobre esse assunto a partir da discussão com Marco Antonio do instituto Ori Aperê uma instituição que se dedica ao estudo, atendimento e pesquisa dos fenômenos psíquicos em geral.

Mãe Meninazinha d’Oxum que há um tempo montou um consultório de atendimento psicológico em seu terreiro, para cuidar e “fazer”, de uma forma diferente do candomblé, a “cabeça” dos filhos e filhas de santo e dos fiéis que freqüentam seu terreiro e a psicanalista Neusa Santos, autora de Tornar-se Negro, primeira obra sobre a vida emocional dos afro-brasileiros.

Era a primeira vez, no Brasil, que uma profissional da área, habituada a escutar e cuidar com especial atenção, dos descompassos da alma humana, publicava um trabalho intelectual inteiramente voltado para discutir o que passa pela cabeça de homens e mulheres negros. Com apoio da teoria psicanalítica criada por Freud. Foi um marco, um sucesso, algo inédito!



Horário Alternativo: Terça – feira às 16h / Sábado às 12h30

Sem comentários: