4 de março de 2013

Programa Espelho nesta segunda às 21h30


É possível fazer uma arte livre mesmo quando ela está atrelada a um negócio? “O que faz a diferença de um negócio e da arte, como um homem de negócio falando, é que num negócio você cria o valor percebido (...) Negócio bom é negócio que se paga. A arte boa se paga.” Marcio Libar fala sobre a arte da palhaçaria, do nascimento de seu palhaço Cuti-Cuti, do espaço atual do palhaço e relembra palhaços ilustres como Benjamin de Oliveira.

Sem comentários: