19 de julho de 2017

#DicaDoEspelho



Os cantores cubanos mais populares no Brasil são com certeza Compay Segundo, Ibrahim Ferrer e a turma mostrada em Buena Vista Social Club, de Win Wenders. Porém, chega ao Brasil pela editora Hedra, a biografia de um dos maiores cantores da história de Cuba: Benny Moré. Um fenômeno. E, mesmo que a metáfora brasileira seja forçada, muitos o comparam a uma mistura de Orlando Silva e Pixinguinha ou ainda Tim Maia.

Benny Moré (Bartolomé Maximiliano Moré Gutiérrez, 24 de agosto de 1919 – 19 de fevereiro de 1963), ou Beny, cantor cubano, considerado como o maior cantor popular de todos os tempos. Ele era dotado de uma musicalidade inata e de uma voz com grande expressividade. Moré era um mestre da maioria dos gêneros da música cubana.

O livro é uma coletânea de artigos e depoimentos que mostram como a vida do guajiro de Santa Isabel de las Lajas transformou-se no gênio musical e uma referencia na música cubana contemporânea.

Fonte: Havana 6463

Sem comentários: